Artigo

Resultados do Desempenho Organizacional

Hélio Gomes 16 de julho de 2007

Clique aqui para download da publicação completa

Os resultados do desempenho organizacional são um dos assuntos mais exaustivamente cobertos na literatura para a educação de executivos — de qualquer setor, educacional ou não. Por que o interesse? Por acaso alguém ainda tem dúvida sobre quais resultados uma organização precisa ter, e o que fazer com eles? Afinal, resultados não são algo novo: toda organização sempre teve algum conhecimento de seu desempenho e sempre tomou decisões de vida e morte a partir disso. Qual o problema?


Artigo

Catergoria 6: Gestão de Processos

Hélio Gomes 16 de julho de 2007

Clique aqui para download da publicação completa

O Planejamento de processos analisa como a organização incorpora valor para o cliente e eficiência funcional nos seus novos processos. O Planejamento tem passos e cuidados específicos para a criação dos processos. A palavra-chave, neste processo gerencial, é prevenção. A organização, no Planejamento, procura embutir o máximo de qualidade no novo processo, para prevenir a ocorrência de falhas futuras.


Artigo

Foco nos Professores e Funcionários

Hélio Gomes 16 de julho de 2007

Clique aqui para download da publicação completa

Dez em dez dirigentes escolares certamente apontarão seus professores e funcionários como o elemento decisivo para o sucesso da instituição. Mas, no dia-a-dia, muitos agem como se isso não fosse bem assim. Exemplo: quando a situação financeira aperta, o primeiro item do orçamento sacrificado costuma ser o do programa de desenvolvimento do pessoal.


Artigo

Informação e Análise: o Centro Nervoso da Gestão

Hélio Gomes 16 de julho de 2007

Clique aqui para download da publicação completa

Melhorar uma escola — ou qualquer organização — sem informações confiáveis e oportunas é como arremessar um dardo e só depois pensar em colocar um alvo. Você acerta muito pouco, e ainda frustra muita gente.


Artigo

Foco no Aluno e nas Partes Interessadas

Hélio Gomes 16 de julho de 2007

Clique aqui para download da publicação completa

A expressão “partes interessadas” refere-se a todos os grupos ou segmentos de pessoas que são, ou podem vir a ser impactados pelo funcionamento de uma organização. Exemplos das principais partes interessadas de uma escola: pais, organizações mantenedoras, professores e funcionários, conselhos diretivos, empregadores locais, outras escolas, contribuintes (no caso da escola pública), entidades financiadoras, comunidade. E os alunos? Eles são “partes interessadas” (aliás, interessadíssimas) tão especiais que estamos preferindo, por uma questão de ênfase e clareza, nos referir a eles separadamente.


Artigo

O Planejamento Estratégico e o Dirigente Escolar

Hélio Gomes 16 de julho de 2007

Clique aqui para download da publicação completa

“Planejamento estratégico” é uma dessas expressões superutilizadas, que parecem querer dizer tudo para todos. Um motivo da confusão é as pessoas acharem que, se a liderança fez um plano — qualquer plano — ela planejou “estrategicamente”. Ou seja, equiparam planejar estrategicamente com a produção de um plano. A vida não é tão simples assim. Outro motivo é o desconhecimento, puro e simples, do significado do adjetivo “estratégico”.